quinta-feira, novembro 07, 2013

FANTÁSTICA EXPOSIÇÃO SOBRE A BÍBLIA NO MUSEU DAS TERRAS BÍBLICAS EM JERUSALÉM

BÍBLIA INGLESA DE WYCLIFFE (1382 - 1395)
Está a decorrer no "Museu das Terras Bíblicas" em Jerusalém uma exposição denominada: "Livro dos Livros" dedicada à História da Bíblia ao longo dos séculos, enfatizando as suas raízes ligadas ao judaísmo e ao cristianismo, e ainda as raízes judaicas do cristianismo. 
"Fizemos um grande esforço para que esta importante exposição seja equilibrada tanto para a audiência judaica como para o mundo cristão," - afirmou Amanda Weiss, directora do Museu.
O curador do Museu, Filip Vukosovavic, enfatizou que o judaísmo e o cristianismo são essencialmente uma coisa: "tão interligados, que não podem ser separados."
Acrescentou ainda que ambas as religiões não só provêm da mesma região geográfica, a Terra de Israel, como partilham também as mesmas raízes teológicas.
Esta exposição extraordinária da Bíblia foi retirada da "Colecção Verde", a maior colecção privada do mundo de textos e artefactos bíblicos raros.
MUSEU DAS TERRAS BÍBLICAS EM JERUSALÉM
"A Bíblia tem sido a base do nosso negócio, e criámos a nossa família segundo os padrões da Bíblia," - afirmou Steve Green, um fiel crente baptista, presidente da cadeia retalhista "Hobby Lobby", sediada em Oklahoma, EUA.
"Começámos com uma colecção de Bíblias para contar as histórias da Bíblia, o que obviamente nos trouxe a Israel, e trabalhar com o Museu das Terras da Bíblia foi uma oportunidade empolgante de podermos trabalhar para termos aqui esta exposição, partilhando a História da Bíblia," - afirmou Green.
Uma parte da exposição inclui fragmentos raros dos "Manuscritos do Mar Morto", do "Cairo Geniza", e da "Septuaginta". Estão também em exposição as escrituras mais antigas do Novo Testamento, páginas originais da Bíblia de Gutenberg, e relíquias do século 19.
"Penso existir um certo desejo nos cristãos de visitarem Israel e Jerusalém em especial, e esperamos que esta exposição lhes dê a motivação para virem ver a Terra onde Jesus caminhou," - acrescentou Green.
Uma das "preciosidades" da exposição é a famosa edição "Codex Climaci Rescriptus", uma das mais antigas cópias da Bíblia. Trata-se de um manuscrito grego do Novo Testamento do 7º ou 8º século d.C. Outra raridade é um manuscrito do Velho e do Novo Testamento do 6º século escrito em aramaico.
Esta é uma exposição imperdível e que certamente chamará a atenção de muitos crentes judeus e cristãos, esperando-se que a mesma atraia um elevado fluxo de visitantes, não apenas no Museu, mas à própria Cidade de Jerusalém, capital eterna do estado de Israel.
Shalom, Israel!


2 comentários:

Anónimo disse...

Como se não bastasse meu quase inalcançável sonho de ir a Israel, agora vou ter que sonhar com essa exposição também.

Fabiana

Cláudio Bastian disse...

Gostaria de saber sobre os manuscritos escondidos no Vaticano.
Os originais.