segunda-feira, setembro 15, 2014

DESMASCARANDO AS MENTIRAS DO ISLÃO

Tentando fazer crer ao mundo que é uma "religião de paz", o Islão tem conseguido enganar os grandes líderes mundiais, como é o recente exemplo do líder católico Francisco I, do líder dos EUA, Barack Obama e muitos outros que, para evitarem o confronto, preferem optar pelo politicamente correcto - ou seja: os grandes interesses gerados pelo petróleo dominam as agendas comerciais e políticas, mesmo que à custa do martírio de milhares de vidas inocentes, em nome de uma causa que se quer fazer passar como "pacífica".
A prova mais recente foi a decisão mais que tardia de Obama em intervir com ataques aéreos contra as posições dos extremistas muçulmanos do "Estado Islâmico", ex-"ISIS". Foram necessários milhares de inocentes assassinados, 2 jornalistas decapitados e milhares de populações em fuga para que Hussein Obama acordasse da sua letargia e fosse puxado pelos cabelos para decidir mandar uns aviões destinados a despejar bombas sobre os terroristas islâmicos, os alegadamente verdadeiros defensores da fé maometana.
Mas é preciso desmascarar a essência do Islão, para que o mundo entenda com quem está a lidar quando se trata do terrorismo islâmico e do islamismo alegadamente "moderado".

MITOS DO ISLÃO

MENTIRA Nº 1 - O ISLÃO É UMA DAS GRANDES RELIGIÕES PACÍFICAS
É esta a mentira que tantas vezes propagada pelos líderes muçulmanos acaba por convencer a plebe ignorante e os políticos mal intencionados ou vendidos ao poder dos petro-dólares. Só que a verdade é completamente diferente:
O Islão nasceu e alimenta-se de sangue. Maomé executou pessoas. Esse é um facto da História. Ao contrário da maioria das religiões, o Islão desenvolveu-se nos seus primeiros anos como um império conquistador imperialista. Nos seus primeiros 34 anos, esta nova religião tomou posse de terras em todo o Médio Oriente. 
Desde que Israel se tornou uma nação moderna, 11 milhões de muçulmanos já foram assassinados. Israel matou 0,3%. 90% foram assassinados por outros muçulmanos. 
O Islão não é uma religião de paz, mas de sangue.

MENTIRA Nº 2 - MAOMÉ ERA UM HOMEM HONRADO E HUMILDE
A verdade é que o profeta Maomé era um déspota criminoso com um insaciável apetite sexual. Enquanto que - segundo as suas "revelações" - um muçulmano pode ter até 4 esposas, Maomé apoderou-se de tantas quantas lhe apeteceu, incluindo escravas sexuais capturadas em batalha (tal como agora faz o ISIS). Crê-se que na totalidade, o profeta muçulmano terá tido relações sexuais com cerca de 66 mulheres e meninas. Sim, meninas. A sua "esposa" mais infame foi a profetiza Aisha, ainda criança, com quem casou quando ela tinha apenas 6 anos de idade, mas pela qual o "misericordioso" Maomé esperou até aos 9 anos para consumar o "casamento.
Os terroristas nigerianos do Boko Haram, que raptaram 300 meninas cristãs para as forçar à conversão ao islamismo e ao casamento, e os terroristas do "ISIS", que estão fazendo a mesma coisa no Iraque e na Síria, estão apenas a seguir o exemplo do seu profeta Maomé. É prática comum nos tempos actuais muçulmanos adultos casarem com crianças, tal como se tem visto na Faixa de Gaza, com os líderes do Hamas
Todas as 5 principais nações com a mais elevada percentagem de crianças noivas têm uma maioria islâmica.

MENTIRA Nº 3 - O ISLÃO RESPEITA AS OUTRAS RELIGIÕES
Dentro de um estado islâmico, outras religiões como o judaísmo e o cristianismo são por vezes toleradas, desde que se pague o jizah (um imposto especial) e não se ofenda o Islão. Tentar converter muçulmanos a outra fé é que é o problema! Em alguns países, como a Arábia Saudita, é proibido tentar converter alguém do Islão ou distribuir literatura, como Bíblias, etc. Líderes cristãos são habitualmente presos, torturados, expulsos ou condenados à morte em vários países de maioria islâmica.

MENTIRA Nº 4 - O ISLÃO RESPEITA AS MULHERES
Um íman (clérigo muçulmano) ensina normalmente os seus fiéis sobre a forma correcta de bater à esposa. O Corão permite o sexo anal e a mulher tem de estar sempre disponível como objecto de prazer para o seu marido. Em alguns países, as mulheres têm de se cobrir completamente da cabeça aos pés. Há a promessa de 72 mulheres virgens para cada muçulmano no paraíso. 

O que é que é prometido às jovens? Moças são muitas vezes assassinadas em "mortes de honra" por familiares, enquanto que os rapazes são raríssimas vezes mortos em condições idênticas. 
O Islão é a maior força opressora das mulheres no mundo inteiro. Há poucos dias atrás, mais de 3 mil mulheres foram levadas captivas pelo "ISIS" e forçadas à escravatura sexual. Existem bordéis dirigidos por mulheres muçulmanas para organizar isso. Os operacionais muçulmanos podem abusar livremente das mulheres desde que elas não sejam muçulmanas. Mas isso não é - infelizmente - nenhuma distorção do islamismo, uma vez que o seu fundador também tinha escravas sexuais.
Maomé tinha de facto uma multidão de escravas sexuais e concubinas com quem tinha sexo - por vezes nos mesmos dias em que tinham visto os seus próprios maridos e pais morrerem às mãos do exército de Maomé!

MENTIRA Nº 5 - A LEI "SHARIA" É INOFENSIVA
Na Faixa de Gaza, no Irão e na Arábia Saudita a polícia religiosa denominada "mutaween" dispõe de alargados poderes para impôr a lei "sharia".
"Eles têm poder para prender indiscriminadamente homens e mulheres apanhados a socializarem-se, qualquer um que seja encontrado em comportamentos homossexuais ou prostituição;  para forçar os estilos de roupa islâmicos nas mulheres e fechar lojas durante as horas de oração."
Podemos até pode pensar que é bom eles serem contra a prostituição. Só que não é bem assim: uma mulher e um homem foram recentemente presos no Dubai, ela por "prostituição" e ele por "violação". Só que eles eram casados um com o outro! Eles foram forçados a converterem-se ao Islão enquanto na prisão, sendo depois libertos...São actualmente crentes evangélicos.
Em Gaza, por exemplo, dançar ao som da música "corrupta" ocidental ou trajar roupas de estilo ocidental pode ser um convite às chicotadas. Um adolescente foi recentemente espancado pela polícia em Gaza ao ponto de ficar 3 dias sem andar, apenas por ter gel no seu cabelo. A conversão ao cristianismo é um crime punível de morte. Vários pastores estão presos no Irão por terem deixado a religião islâmica.
Muitas vezes basta a suspeita de adultério para levar à pena de morte - quando se trata de mulheres, obviamente. Uma vez que os homens podem ter escravas sexuais, são raras as execuções. As pessoas mortas sob a lei "sharia" são-no muitas vezes nas formas mais cruéis, tais como decapitação, apedrejamento ou enterradas vivas.

MENTIRA Nº 6 - O ISLÃO TOLERA OS GAYS
Uma coisa é ter-se divergências teológicas por causa do homossexualismo, outra coisa completamente diferente é matar alguém por causa disso.
Em países como o Afeganistão, Irão, Mauritânia, Nigéria, Arábia Saudita, Somália, Sudão, os EAU, e o Iémen, a actividade homossexual é punida com a pena de morte.
Mesmo nos países onde essa prática é legalizada, se membros da família descobrirem, as "mortes por honra" são considerados moralmente justificáveis e os tribunais fecham os olhos. 
Não faltaram algumas estrelas de Hollywood como Russell Brand e Penelope Cruz a defenderem recentemente o Hamas na sua guerra contra Israel. No entanto, essas mesmas "estrelas" seriam mortas se tentassem estabelecer em Gaza leis permitindo o casamento entre pessoas do mesmo sexo...

MENTIRA Nº 7 - SÓ UMA PEQUENA PERCENTAGEM DE MUÇULMANOS É QUE SÃO RADICAIS
Lemos recentemente que apenas 7% dos muçulmanos é que são radicais. Boas notícias? Não quando se fazem as contas. Calculando a percentagem, 7% de 1.5 biliões de muçulmanos, dá-nos o resultado: 105 milhões de muçulmanos prontos para matar, violar, pilhar, e em última instância morrer pela causa. E este número cresce rapidamente.

E mesmo assim, quando pensamos em muçulmanos "moderados" que vivem em regiões mais atrasadas, dispostos a matar as suas filhas como forma de "honra", chegamos à conclusão que o número de radicais é muito maior. Não é por não se integrarem no "ISIS" ou por não se fazerem envolver com um cinturão de explosivos que deixam de ser necessariamente apoiantes do islamismo radical...
Só as populações juntas do Irão e da Arábia Saudita somam cerca de 100 milhões!

MANIFESTAÇÃO ISLÂMICA EM...LONDRES
Enquanto estas mentiras "convencerem" os otários europeus e americanos, os radicais vão-se comodamente instalando na Europa e no coração da América, alimentados e alimentando o ódio contra a cultura judaico-cristã que tão bem os acolhe e apoia...até ao dia em que, inesperadamente, rebenta mais uma bomba, cai mais um avião, explode mais um prédio...tudo em nome do verdadeiro Islão!

Ao abandonarem os valores tradicionais judaico-cristãos, as sociedades ocidentais abriram um vazio rapidamente preenchido pelos valores do islamismo, incompatíveis com a democracia, respeito pelos direitos humanos e pela própria coexistência entre os povos.

Shalom!

9 comentários:

olga disse...

Depois de tudo que eu li dá para entender porque o islamismo é a religião que mais cresce no mundo! Qual o homem não irá se interessar por uma religião que pode possuir várias mulheres, crianças, pode torturar e, até matar?!
Bobagem é pregar uma religião que fala em pecado, arrependimento, conversão!
O que eu mais amo no cristianismo é que Cristo não veio pregar uma religião. Ele mesmo é o religare. "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6
Penso que os lideres mundiais não são inocentes! Mas, em tudo há um propósito...
Entre Cristo e Barrabás a multidão optou por Barrabás. Hoje podem optar por Alá, por Belzebu... Mas, estamos sempre sendo chamados a optar... quanto aos lideres mundiais: "a quem muito foi dado, muito será cobrado!"
Olga
Shalom, Israel!

Cesar Augusto Cabral Arevalo Iehouah disse...

Bom trabalho jornalista e historiador cristão. No que minha pessoa for útil, conte comigo.

Anónimo disse...

Fantástica matéria.Verdades e Verdades.

Fabiana

Solange Paiva Cardoso disse...

Li atentamente o que consta no blog! sobre o Islam! Sou muçulmana revertida, apos pesquisar sobre varias religioes, e posso assegurar que o dono do Blog falseou com a verdade! Se pesquisarem atentamente poderao verificar que quanto mais tenta enxovalhaar a religiao Muçulmana maior numero de adeptos abraçarao o ISLA! Se querem divulgar o Cristianismo protestante, que e uma religiao boa melhor seria pesquisar melhor pra que os senhores nao desmoralizem os verdadeiros crentes! Aqueles crentes verdadeiramente cristaos qu tem respeito pela verdade e abominam as injustiças e a exploraçao da credulidade alheia atraves de infamias

Roseli disse...

Olá, EXCELENTE documentário! Quanto mais descubro sobre esse profeta de Allah, mais o repudio 10 x 3. E para vc, Solange P. Cardoso, você é só mais uma nesses quase 2 bilhões de "zumbis com neurônios mortos". Que um dia você encontre o verdadeiro Deus.

cleycruz disse...

Parabéns pelo rico ensinamento.

Nanda disse...

Olá eu moro no Brasil e estou em um relacionamento com um muçulmano,ele quer vir para meu país para vivermos juntos, por favor preciso de uma orientação se devo continuar pois ele quer que eu faça o visto para ele por favor me ajudem a resolver este assunto OK

wendel viana disse...

Engraçado falam que o islã é mentiroso e acreditam no dilúvio, pois é né...

João (professor) disse...

Nanda! Basta ler os ensinamentos desse "Maomé" que verá que se trata de alguém que não respeitava as mulheres e nem as crianças.
Não vá descobrir isso quando for tarde demais. Esses desgraçados são criminosos fanáticos e dissimulados. Tem a capacidade de ficar anos estudando em outro país, fazem amizades e convivem com outras culturas para, a um chamado, uma ordem de outro tarado que serve este demente acéfalo chamado Maome que no início pode até ter tido atitudes acertivas, mas depois se perdeu e retornou com histórias de ter estado com o anjo Gabriel, o que somente ele era a prova do que ele falava. Diferente de Jesus que a história dele foi contada por vários profetas que eram também testemunhas oculares dos fatos.