O POVO JUDEU: PASSADO, PRESENTE E FUTURO GLORIOSO


Ao estudarmos as profecias da Bíblia, veremos facilmente que os judeus são um tema principal de toda a revelação profética bíblica.
As Escrituras revelam que os judeus são "a menina dos olhos de Deus" (Zacarias 2:8), a sua terra é descrita como "santa" (Zacarias 2:12), e a sua cidade - Jerusalém - é considerada "o centro das nações" (Ezequiel 5:5).
Os judeus são também apresentados na Bíblia como uma infiel esposa de Deus (Ezequiel 16 e Livro de Oséias), objectos da ira de Deus (Jeremias 30:7), mas também da Sua graça (Zacarias 13:1) nos finais dos tempos.
O panorama profético relativo aos judeus é impressionante: aplica-se ao passado, ao presente e ao futuro! E esse panorama demonstra o amor e graça de Deus como nada mais consegue fazer a não ser a Cruz de Cristo.

O próprio apóstolo Paulo ficou tão sobrepujado pela paciente determinação de Deus em trazer à salvação um remanescente dos judeus, que exclamou em êxtase: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os Seus juízos, e quão inescrutáveis os Seus caminhos!" (Romanos 11:33).
Vejamos então as incríveis profecias que pertencem ao povo judeu, iniciando com aquelas que já se cumpriram:

PROFECIAS JÁ CUMPRIDAS:

1 - DISPERSÃO - Os judeus foram repetidamente avisados de que seriam dispersos por todo o mundo caso não fossem fiéis à sua aliança com Deus. Consideremos as palavras de Moisés: "O Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra..." (Deuteronómio 28:64). Ver também Levítico 26:33.

2 - PERSEGUIÇÃO - O Senhor avisou também os judeus de que eles seriam perseguidos para onde quer que fossem. Uma vez mais as palavras de Moisés são claras a este respeito: "E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; porquanto o Senhor ali te dará coração agitado, e desfalecimento de olhos, e desmaio da alma." (Deuteronómio 28:65).

3 - DESOLAÇÃO - Deus prometeu que depois da dispersão a terra dos judeus se tornaria "desolada", e que as suas cidades se tornariam "desertas" (Levítico 26:33). Moisés acentuou ainda mais a questão desta forma: "...o estrangeiro que virá de terras remotas...dirá: 'Toda a sua terra abrasada com enxofre e sal, nada produzirá nem nela crescerá erva alguma.' " (Deuteronómio 29:22-23).

4 - PRESERVAÇÃO - Mas Deus na Sua maravilhosa graça prometeu que iria preservar os judeus como povo separado durante as suas peregrinações pelo mundo inteiro (Ver Isaías 66:22; Jeremias 30:11; 31:35-37). Isaías coloca-o de forma bem expressiva. Ele diz que o Senhor não pode esquecer Israel da mesma forma que uma mãe o seu bébé recém nascido (Isaías 49:15). E depois ainda acrescenta que Deus não pode esquecer Israel porque tem o Seu povo gravado nas palmas das Suas mãos! (Isaías 49:16).

Deus cumpriu todas estas quatro profecias nos últimos 2 mil anos. No ano 70 d.C. os romanos destruíram a cidade de Jerusalém e levaram a nação judaica ao cativeiro, deixando a terra desolada e espalhando o povo judeu pela face da terra. Tal como havia sido profetizado, onde quer que iam, eram perseguidos, com a sua perseguição culminando no Holocausto nazi da 2ª Guerra Mundial.
Mas Deus também preservou os judeus, e o cumprimento desta profecia tem sido um dos mais marcantes milagres da História. Nenhum outro povo foi tão disperso e contudo sido capaz de reter a sua identidade como nação.

PROFECIAS ACTUAIS

Somos privilegiados por viver numa época em que Deus está cumprindo muitas profecias relacionadas aos judeus. Quão grande é esse testemunho para a realidade de que Deus está bem vivo, que está assentado no Seu trono e em controle, e de que Deus é fiel às Suas promessas!

1 - REAJUNTAMENTO - Os profetas do Velho Testamento prometeram repetidamente que chegaria o dia em que Deus iria reunir o Seu povo judeu na Terra da promessa (ver Isaías 11:10-12 e Ezequiel 36:22-28). Este assinalável reajuntamento dos judeus desde os quatro cantos da terra tem ocorrido durante o nosso período de vida.
A Primeira Guerra Mundial preparou a terra para o povo, quando o controle da Palestina foi transferido de uma nação que odiava os judeus (os turcos) para uma nação que favorecia o seu retorno (Grã-Bretanha). O Holocausto da Segunda Guerra Mundial preparou o povo para a terra, motivando-o a regressar.

2 - NAÇÃO - Os profetas afirmaram que quando o povo fosse ajuntado, a nação de Israel seria restabelecida. Isso ocorreu em 14 de Maio de 1948 (Ver Isaías 66:7-8; Zacarias 12:3-6). Este é o evento profético fundamental da nossa época. É um acontecimento que os estudiosos das profecias têm apontado desde há 400 anos a meio de muito escárnio e ridicularização por parte daqueles que não acreditavam que Israel voltasse alguma vez a existir como nação. 

3 - RECUPERAÇÃO - Deus prometeu que com o restabelecimento da nação, a terra iria florescer (Isaías 35:1-7; Joel 2:21-26). Nas palavras de Ezequiel: "Esta terra assolada ficou como o jardim do Éden!" (Ezequiel 36:35). E é isso exactamente que as pessoas expressam quando visitam Israel, pois é uma vez mais uma terra de leite e mel. Mais de 300 milhões de árvores já foram plantadas neste século. As chuvas aumentaram 450 por cento. Os antigos pântanos infestados de malária foram convertidos em terra cultivável. A água do Mar da Galiléia está sendo canalizada para os desertos, fazendo com que eles floresçam.

4 - LÍNGUA - Quando os judeus foram dispersos por todo o mundo no primeiro século, deixaram de falar a língua hebraica. Os judeus que se estabeleceram na Europa desenvolveram uma língua chamada Yiddish (uma combinação de hebraico e alemão). Os judeus na bacia do Mediterrâneo misturaram o hebraico e o espanhol, produzindo uma língua chamada Ladino. O profeta Sofonias anteviu um tempo em que a língua hebraica seria revivificada (Sofonias 3:9). E assim foi. Os israelitas falam agora o hebraico bíblico. É o único exemplo na História da ressurreição de uma língua morta. O homem que Deus usou para revivificar a língua foi Eliezer ben Yehuda (1858-1922).

5 - JERUSALÉM - Jesus disse que um dos sinais mais claros do Seu iminente retorno seria a reocupação de Jerusalém pelos judeus (Lucas 21:24). Isso ocorreu durante a Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967.

6 - PODER MILITAR - Zacarias profetizou que quando os judeus fossem restabelecidos na sua terra, o seu poder militar seria impressionante - como "um facho de fogo entre molhos" - e que eles "consumiriam" todos os povos à sua volta (Zacarias 12:6). Será que alguma coisa precisa de ser acrescentada sobre o cumprimento desta esta profecia?

7 - PONTO FOCAL - Israel é sempre retratado como o ponto focal das políticas mundiais dos últimos dias (Zacarias 12:3; 14:1-9). Isto tornou-se real desde o boicote árabe ao petróleo em 1973. O Ocidente reconheceu de um dia para o outro a sua dependência do petróleo árabe e começou a alinhar-se atrás da obsessão árabe de aniquilar Israel.

PROFECIAS FUTURAS

1 - TRIBULAÇÃO - Deus colocará o povo judeu no meio de um período de tribulação sem paralelo (Deuteronómio 4:30), durante o qual dois terços dos judeus irão perecer (Zacarias 13:8-9). O propósito será amolecer os corações de um remanescente para que possam receber Jesus como seu Messias.

2 - SALVAÇÃO - Um remanescente dos judeus irá "olhar para Ele, a Quem trespassaram"  e recebê-lo-à como Senhor e Salvador (Zacarias 12:10; Romanos 11:1-6; 25-29).

3 - PRIMAZIA - Deus irá então ajuntar todos os judeus crentes em Israel, onde serão estabelecidos como a nação de primazia no mundo durante o reino milenar de Jesus (Deuteronómio 28:1, 13; 2 Samuel 7:9; Isaías 60-62; Miquéias 4:1-7).

O INFINITO AMOR DE DEUS

Deus deixou de lado os judeus e colocou-os sob disciplina por causa da sua desobediência, mas não os cortou da Sua graça. 
Ele tenciona trazer de volta a casa a Sua esposa rebelde: "Porque os filhos de Israel ficarão por muitos dias sem rei, e sem príncipe...Depois tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor seu Deus...e temerão ao Senhor, e à Sua bondade, no fim dos dias." (Oséias 3:4-5).
A bondade e fidelidade de Deus em manter as Suas promessas ao povo judeu deveriam ser uma fonte de encorajamento para todos os cristãos. Ao vermos Deus a cumprir as Suas promessas que Ele fez ao povo judeu há milhares de anos, podemos estar absolutamente certos de que Ele será fiel para cumprir todas as promessas que Ele fez à Igreja.

Shalom, Israel!



13 comentários:

MARIA disse...

Gostei imenso. Apesar da tristeza de saber o que o Povo de Israel vai sofrer e nós, crentes, com eles vamos sofrer também, glorifico ao único Deus verdadeiro que enviou Seu filho, para salvação de todos nós. Honra, poder e glória ao seu santo Nome!

Pastora Claudia Cardozo disse...

Eu creio firmemente na palavra de Deus e oro por Israel, por sua paz e por sua salvação.Romanos 11 é muito clara, o remanescente fiel será salvo.Glória a Deus! Parabéns pelos artigos, me ajudam muito nos estudos da palavra de Deus e no preparo de mensagens. (Pastora Cláudia Breves Cardozo)

Graça Namuena disse...

Muito bom, estava mesmo a procura de um estudo detalhado, simples e muito objectivo. obrigado.

Graça Namuena disse...

Muito bom, estava mesmo a procura de um estudo detalhado, simples e muito objectivo. obrigado.

Graça Namuena disse...

Muito bom, estava mesmo a procura de um estudo detalhado, simples e muito objectivo. obrigado.

JSales disse...

Estou fazendo um estudo sobre os judeus, e graças a Deus que encontrei este tudo bem detalhado, gostei mesmo, mas falta muito para os judeus em Jerusalém, se você fizer uma pesquisa sobre Jesus aos judeus a pessoa leva um safanão, creio que eles não recebem Jesus como o Senhor, obrigado

Anónimo disse...

Não é só o facto de não aceitarem Jesus como o Messias.

Para os judeus o Cristianismo é uma religião alienígena; tal como para os cristãos também o Judaísmo é totalmente alheio (embora a grande maioria não o saiba devido a nunca ter estudado o assunto; por esta mesma razão, aliás, muitos pensam que se trata de uma religião em tudo igual ao Cristianismo exceptuando a crença em Jesus Cristo, quando na verdade esta é uma visão absolutamente desligada da realidade).

Indo mais longe, o Cristianismo acaba por se encontrar mais próximo do próprio Islão do que do Judaísmo, apesar de estes dois últimos serem bastante parecidos entre si.

Em última análise, falar do Cristianismo como um todo é já de si deveras enganador, uma vez que as suas diversas interpretações podem chegar a ser radicalmente divergentes. Basta comparar estes movimentos relativamente recentes que surgem como cogumelos com as tradições ortodoxas milenares.

ronildo welter disse...

excelente, muito bom, parabéns

José Adriano disse...

Ótimo estudo! Deus ama israel e há de cumprir sua palavra

sonner disse...

O texto é muito bom, porém, infelizmente, possui um viés dispensacionalista na interpretação das profecias. Todas essas profecias aí já foram cumpridas no ano 70 d.C. Evidentemente Deus tem planos para os judeus, mas não haverá essa hecatombe.de 1/3 dos judeus como foi dito. Isso é linguagem simbólica para a destruição de Jerusalém no ano 70. No mais, porém, é um bom texto, de uma visão lúcida sobre Israel. Não podemos, contudo, esquecer que Israel trata muito mal o povo palestino, mostrando que não aprendeu nada com o holocausto. Israel ainda continua sendo um povo de dura cerviz. Paz sobre o Israel de Deus!!!

Júnior Inglez disse...

Eu achei um estudo excelente, e sei que se hoje sou um salvo na pessoa de Yeshua, devo isso ao povo judeu, porque o próprio D'us falou a Abraão: "Abençoarei os que te abençoarem, amaldiçoarei aquele que te amaldiçoar. Por teu intermédio abençoarei todos os povos sobre a face da terra!” Gênesis 12.3. E também o próprio Yeshua falou que a salvação vem dos judeus: "Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus." João 4.22. Muito obrigado por esse estudo! Shalom!

Sheila Sant'Ana disse...

Amém!

Berto Bosco Junior disse...

Ótimo, pois é impossível servir a Deus na terra sem conhecer os preceitos judeus...